Sabia que existe diferença entre a temperatura da criança e do adulto?

Nov 01 , 2019

0 Comentários

Eva Aleixo

Sabia que existe diferença entre a temperatura da criança e do adulto?

Na criança a manutenção da temperatura é fundamental pela facilidade com que perdem calor (pelo facto de terem uma superfície corporal muito grande em proporção à sua massa corporal), são muito susceptíveis a alterações de temperatura, nomeadamente à Hipotermia (isto torna-se mais importante quanto mais pequena for a criança). A medição da temperatura com termómetros de infravermelhos (à distância ou de contacto) é recomendada pelo Ministério da Saúde.

  

Termómetro Infravermelho 4 em 1 para Crianças e Adultos TH6000

O termômetro infravermelho TH6000 é o único no mundo com uma patente munidal aprovada pelo FDA Americano que distingue entre adultos e crianças nas medições de temperatura em menos de 1 segundo.

Termómetro digital infravermelho 4 em 1 (Ver preço), capaz de realizar quatro tipos de mediões:

  • Medição para adulto
  • Medição para Criança
  • Medição Medição timpânica (Ouvido)
  • Medição em objeto ou ambiente

Características:

  • Capacidade par 40 medições
  • Sinais acústicas e visuais de indicação de febre
  • Função “sem som” para evitar perturbar a criança
  • Conversão ℃ e ℉
  • Desligamento automático
  • Função One Touch, mediante a qual poderá usar o termômetro com um só dedo
  • Multifuncional, podendo mediar a temperatura no ouvido, na testa, a temperatura da sala ou do leite o água.

Aprovado e testado pelo FDA Americano e conforme as instruções e normativas da CE>

Temperatura:

  • Sem febre ou apirético.
  • Febre (> 37,5 ºC se temperatura axilar ou > 38ºC se temperatura rectal).
  • Hipotermia (temperatura abaixo do normal - < 35,0 ºC). Nos lactentes, a forma mais adequada para avaliar a temperatura é colocando o termómetro no recto. 

Febre:

A febre constitui uma resposta fisiológica do organismo perante agressões externas. As crianças, devido à imaturidade do Centro Termorregulador, são mais sensíveis às alterações de temperatura apresentando uma maior instabilidade nos seus valores perante uma agressão externa. Por vezes, devido à exacerbação dos sintomas, a equipa de socorro é chamada a intervir perante uma criança com febre.

A temperatura pode ser medida com termómetros de infravermelhos (à distância ou de contacto) através da medição timpânica:

Medição timpânica (e não auricular):

  1. Para uma leitura correta, a deteção da radiação infravermelha deve ser a da membrana timpânica, que é irrigada por arteríolas das artérias timpânicas, que são ramos das artérias carótidas externas e internas, traduzindo uma temperatura central. Se a radiação detetada for proveniente do canal auditivo externo (que não está dependente da temperatura das artérias carótidas, e que tem temperaturas variáveis e significativamente mais baixas que as timpânicas), serão obtidas temperaturas periféricas (auriculares) e não temperaturas centrais (timpânicas).
  2. Pela elevada percentagem de medições imprecisas e com até 30% de falsos negativos, é desaconselhada a sua utilização em crianças com menos de 3 anos de idade. Contribuem para esta elevada percentagem de imprecisão, a incorreta orientação da sonda do termómetro (por desconhecimento), razões anatómica (canal auditivo estreito), presença de cerúmen ou inflamação no ouvido médio (otite média).
  3. Devem ser sempre realizadas 3 determinações consecutivas e adotar-se o valor mais elevado.
  4. Considerar febre: Temperatura timpânica ≥ 1,0ºC acima da temperatura média individual; ou Temperatura timpânica ≥ 37,8ºC.

Cuidados:

  • Otimizar ambiente físico (manter a temperatura ambiente entre os 20ºC e 22ºC). A criança deve estar vestida de forma confortável tendo em consideração a temperatura do ambiente em que se encontra.
  • Planejar a ingestão de líquidos (adequar oferta à situação específica);
  • Incentivar ingestão de líquidos;
  • O termo Febre é eliminado após um período maior de 48h sem sua ocorrência.

A febre na criança/adolescente constitui-se como uma ocorrência, que embora comum, motiva grande preocupação nos pais, tanto pelo desconforto que causa, como pelo facto de poder acompanhar situações de doença que carecem de avaliação médica. O conceito de febre refere-se a uma elevação da temperatura corporal de ≥ 1ºC acima da média diária individual, tendo em conta o local de medição (retal, axilar, timpânica, oral). Desconhecendo-se a temperatura média diária individual é aceitável considerar febre qualquer dos seguintes valores da temperatura: a) Retal ≥ 38ºC; b) Axilar ≥ 37,6ºC; c) Timpânica ≥ 37,8ºC; d) Oral ≥ 37,6ºC. Importa referir que a temperatura corporal varia ao longo do dia sendo mais elevada entre as 16 e as 21 horas e mais baixa (0,5-1°C) entre as 03 e as 08 horas.

----------------------------------------------------------
Fontes:
Orientação DGS nº 004/2018 e 005/2018 de 03/08/2018 – Ministério da Saúde – República Portuguesa.
Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM);
Acesso em: 30 out 2019.


Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos